en   es   gl   pt  
HOME / ACERVO VIRTUAL / FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR

QUIMÓGRAFOS

O quimógrafo (do grego kymo = onda + graph = registro) foi inventado em Leipzig por por Carl Ludwig em 1847. Este sistema era inicialmente mecânico e composto por uma engrenagem que fazia um tambor envolto em papel esfumaçado girar em diferentes velocidades. Uma coluna de vidro contendo mercúrio tinha sua ponta introduzida na artéria de um animal (geralmente cães). À medida que a pressão arterial pulsava a cada batimento cardíaco (sístole e diástole) esse sangue movimentava o mercúrio que, por sua vez, deslocava um fino arame que marcava a onda de pressão no papel esfumaçado. Este invento permitiu grandes avanços nos estudos de fisiologia cardiovascular renal, cardíaca e pulmonar, bem como estudar contrações de músculos esqueléticos (placa motora, por exemplo) e lisos (útero e intestino, por exemplo). No Museu de Biociências Elisardo Vasquez estão expostos três quimógrafos elétricos de duas gerações distintas. Os dois primeiros foram construídos na década 1930 pelo fabricante E. Zimmerman em Leibzig, Alemanha. É interessante observar que todos os controles desses aparelhos estão mostrados em alemão. O terceiro é um modelo 440 e foi fabricado na década de 1940 pela Harvard Apparatus, Estados Unidos..
QUIMÓGRAFO (2ª GERAÇÃO):

Fabricante:

E. Zimmerman
Ano de Fabricação:

Década de 1930
Local de Fabricação:

Leipzig, Alemanha
Função:

Quimógrafo é um dispositivo analógico que registra parâmetros (representação gráfica) da posição espacial ao longo do tempo, onde o eixo y representa variação espacial e o x o tempo.
QUIMÓGRAFO MODELO 440:

Fabricante:

Harvard Apparatus Co. Inc
Ano de Fabricação:

Década de 1940
Local de Fabricação:

Estados Unidos
Função:

Registra movimentos ondulatórios (variação na pressão sanguínea, por exemplo) no espaço ao longo de um determinado tempo.
Rolar para cima